Cesto feito em Empreita

9,50 

Cesta em folha de palma com ±20 cm feito à mão no Algarve.

Surpreenda amigos, familiares, colaboradores ou clientes ao oferecer o seu presente numa destas cestinhas em empreita, carregadas não só com o seu presente, mas acima de tudo com muita história, tradição e o carinho dos anciães que as teceram à mão.

Disponível em:

Available in:

Disponible dans:

REF: 106-cfe Categoria: Etiqueta:

ATB Sra Otilia PaulaA Srª. Odília é uma força da natureza, na sua longa e bonita idade, ainda se dedica com amor e carinho a colher as folhas da palmeira anã (Chamaerops humilis), que ainda encontra no Barrocal e Serra Algarvia, perto de Querença, e a entrelaçá-las com gestos manuais minuciosos em verdadeiras obras de arte, através da empreita.

A empreita é um dos elementos identificadores da cultura material algarvia e assim chamada por em tempos ter sido paga de acordo com a quantidade produzida ao dia.
Antigamente a empreita era usada para manufaturar alcofas e balaios para transportar e acondicionar os produtos agrícolas, artes da pesca ou arrumos e asseio da casa.
[E ainda fazerem] Com ela faziam também esteiras para guardar e secar figos, gorpelhas para muares ou burros que acarretavam a azeitona, vassouros para caiar ou capacheiras para dentro se moer milho para o xerém e se peneirar farinha para o pão. Estes eram alguns dos bens essenciais à vida no campo feitos a partir do trabalho da palma (folha da palmeira-anã).

A palmeira anã, também chamada palmeira das vassouras, é mais comum nos terrenos calcários do Barrocal. As palmas são apanhadas entre Junho e Setembro e secam-se ao ar. São depois ripadas pelas nervuras em tirinhas e salpicadas com água, para humedecerem e ficarem brandas, algumas horas antes de se começar a trabalhar.
A base do trabalho de empreita é a trança executada com o entretecer das tiras. Para coser as fitas dando forma ao objeto desejado usava-se a baracinha (um cordel delgado feito de palma), também utilizado nas vassouras para unir as folhas de palma num cabo de cana.

Para além das cestas, a Srª. Odília também colhe várias flores da campo e arranja-as em lindos ramos de flores secas.

 

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Cesto feito em Empreita”

Encontre este artigo em…